Top menu Portuguese

Restaurando las tierras degradadas; restaurando la paz.
Iniciativas por Terras, Vidas e Paz
Recuperando terras, criando paz

Iniciativas por Terras, Vidas e Paz

Cattle of the Ilchamus community near Lake Baringo

OBJETIVOS

Aprofundar o entendimento da relação entre degradação do solo e a segurança humana, e construir a confiança efetiva para iniciativas "terra-paz". 

CONTEXTO

Paz, desenvolvimento e sustentabilidade ambiental são, em geral, promovidos separadamente. No entanto, somente podem ser alcançados juntos. Principalmente onde terras secas ou degradadas pressionam a população. Mais de 75% dos conflitos do mundo ocorrem em áreas deserticas (ver diagrama), que vêm a ser o lar de 35% da população mundial.

Parcelas desérticas do mundo (clique para ampliar) Enquanto muitos estão conscientes do rápido processo de desertificação (1% de solo fértil é perdido a cada ano), poucos entendem que esse processo é feito pelo homem. E menos ainda notam que, aplicando técnicas simples, a terra degradada pode ser recuperada para um uso produtivo sustentável, fortalecendo a segurança alimentar. E no topo disto, uma gestão melhorada do solo mundial representa 1/3 da mitigação dos efeitos da mudança climática no mundo até 2030.

Onde o solo está se degradando e não há recuperação, as razões primárias não são em geral técnicas ou financeiras, mas sim conectadas à falta de confiança ou o conflito de fato. A mudança nas atitudes humanas, comportamento e relacionamento, que é o foco principal de Iniciativas de Mudança (IdeM), são a chave para adquirir tanto a paz quanto a recuperação do solo. 

O programa Iniciativas para as Terras, Vidas e Paz (sigla em inglês ILLP) foi definido como uma programa de IdeM Internacional para promover a construção de paz através da recuperação do solo. O Grupo Diretivo é presidido pelo Dr. Martin Frick, representante da Alemanha para as Organizações Internacional sediada no país, e o COmitê Executivo é composto por vários representantes de IdeM no mundo. Trabalham pela:

- Promoção e demonstração de mudanças em atitudes e relacionamentos humanos como condição-chave para recuperação do solo e promoção da paz, reunindo os envolvidos numa atmosfera de confiança mútua para facilitar parcerias para recuperação de terras e divulgação da experiência e metodologia da construção de confiança.

- Defesa de políticas e práticas em favor da paz, da construção de confiança e recuperação de terras, com apoio da longa experiência de IdeM em construção de confiança, reconciliação e rompimento de barreiras humanas a fim de progredir.

A recuperação de terras pode inclusive ser um caminho para a construção de uma paz sustentável, em abrangência loca ou global. Ao mesmo tempo, a paz é um pré-requisito para a recuperação de terras. Mudanças de atitude, comportamento e relacionamento são chaves para alcançar ambos.

HISTÓRICO

Iniciativas de Mudança tem focado em recuperação de terras há muitos anos. Em 2011 e 2012, sob pedido de Luc Gnacadja, secretário executivo na Convenção de Combate a Desertificação da ONU (sigla em inglês UNCCD), diálogos sobre esses temas tem ocorrido como parte do Fórum de Caux para a Segurança Humana, levando a um pedido formal da UNCCD a formar parceria com IdeM.

ILLP reforça sua experiência de projeto e expertise no campo, especialmente em Chad e no Quênia, na construção de uma capacidade existente de equipe IdeM local no Quênia, e no desenvolvimento de sua rede de trabalho e contatos, particularmente através do Diálogo de Caux sobre Terra e Segurança (sigla em inglês CDLS). O CDLS reúne representantes, diplomatas, ativistas, líderes empresariais, acadêmicos e financiadores, a fim de estudar que metodologias trabalham melhor para recuperação de terras, e por quê.

QUEM SOMOS

A direção e estratégia para o ILLP é definida por um Grupo Diretivo, apoiado por um Grupo Executivo. O Grupo Diretivo também recebe experiêcia de figuras mais veteranas, que compõem o Grupo Consultivo.

Grupo Diretivo:
Dr. Martin Frick (Presidente)
Dr. Alan Channer
Edward Peters
Dr. Peter Rundell

Grupo Executivo 
Chris Evans (Presidente)
Rainer Gude
Jennifer Helgeson
Meera Shah

quinta-feira, 13 Outubro, 2016
A meeting of people in Baringo County, Kenya, displaced from their homes and grazing land by armed cattle raids.

Um princípio fundamental do ILLP é que o cuidado com a terra e a construção da paz se reforçam mutuamente. O Dr. Dennis Garrity, Embaixador da ONU para as Terras Secas e Diretor da Evergreen Agriculture Partnership, e o Dr. Alan Channer, da ILLP, articulam essa visão num novo vídeo de dois minutos intitulado “Restaurando a terra, vidas e a paz”.

quinta-feira, 24 Março, 2016
Cattle and goats (Photo: Mary Winstanley Channer)

A humanidade enfrenta três enormes desafios inter-relacionados no século 21: mitigar o impacto das mudanças climáticas, alimentar a população mundial e preservar a integridade dos ecossistemas do planeta. Esses desafios são sentidos intensamente na África semi-árida. Na busca de soluções, os governos dos condados de Baringo e Elgeyo Marakwet, no Quênia, convidaram o programa de IdeM “Iniciativas para a Terra, as Vidas e a Paz” a cooperar com eles na organização de um “Diálogo sobre Terra e Segurança”.

quinta-feira, 04 Dezembro, 2014
Cattle of the Ilchamus community near Lake Baringo

Martin Frick, Presidente de Iniciativas por Terra, Vidas e Paz, foi convidado recentemente a escrever um blog sobre a restauração de terras e sobre Caux pelo website Virgin Unite, a fundação caridade de Richard Branson. Ele afirma que ‘a chave para resolver quatro das crises mais importantes que nos confrontam localizam-se debaixo de nossos pés'.

quinta-feira, 05 Dezembro, 2013

O Relatório sobre o Diálogo de Caux 2013 sobre Terra e Segurança está publicado

domingo, 14 Julho, 2013

Na manhã de quinta feira, 11 de julho, a Conferência Diálogo de Caux Sobre Terra e Segurança chegou ao fim, após cinco dias de discussões estimulantes e oficinas de trabalho sobre formas de melhorar o enfrentamento das questões ambientais urgentes que ameaçam o nosso planeta, dentre as quais uma das crucialmente importantes é a desertificação, e particularmente na região africana de Sahel. Martin Frick, embaixador e representante da Alemanha na ONU e em organizações internacionais, encerrou a sessão encorajando as pessoas a se engajarem na ação local, na expectativa de diálogos futuros.

terça-feira, 09 Julho, 2013
IofC welcomes people to centres in Switzerland, India, Brazil and Australia

O Diálogo de Caux sobre Terra e Segurança apenas começou, e problemas cruciais já foram abordados na primeira sessão plenária que ocorreu em 7 de Julho. Luc Gnacadja, Martin Frick, Rattan Lal, Ian Johnson and Bianca Jagger explicaram a importância dessa conferência como parte de Iniciativas para Segurança Humana, Caux 2013.

segunda-feira, 17 Junho, 2013

No Dia Mundial de Combate à Desertificação - 17 jun 2013 - Marian Fernando escreve sobre o fator de confiança nas complexas questões em torno da degradação dos solos e da maneira que Iniciativas de Mudança procura abordar estas questões através da sua Iniciativa para Terra, Vidas e Paz (ILLP).

segunda-feira, 08 Abril, 2013
Luc Gnacadja (centre) in Geneva

“Tanto a paz quanto a prosperidade estão enraizadas no solo da Terra”, disse Luc Gnacadja, Diretor Executivo da Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação (UNCCD) em uma reunião de ONGs e da sociedade civil, em Genebra, em 12 de março. “E ambos estão em perigo quando o solo é degradado”.

terça-feira, 01 Maio, 2012

O município de Baringo, no Quênia, é o lar de muitas comunidades pastorais cuja subsistência depende do gado. Essas comunidades são também conhecidas no Quênia como abigeatos. A corrida por pasto e água sempre leva as pessoas a contar suas perdas. Em muitas instâncias, morte e prejuízos são relatados no roubo de animais.

sexta-feira, 23 Dezembro, 2011

Durante a Convenção sobre Clima em Durban, uma equipe de IdeM foi apresentada como observadores oficiais e parte da sociedade civil engajada em negociações intergovernamentais. Sua questão particular era o impacto da mudança climática sobre o conflito e a segurança humana. Em 8 de Dezembro eles organizaram um evento paralelo em parceria com o projeto europeu Mudança Climática, Conflitos Hídricos e Segurança Humana (CLICO), com o envolvimento de cerca de 40 pessoas, relata Firyal Mohamed.