Sala Global de Notícias

Cinco áreas de sustentabilidade necessárias agora

quinta-feira, 21. Janeiro 2021
Author: 
Peter Brew

 

O empresário da Irlanda do Norte, Peter Brew, destacou cinco áreas necessárias para alcançar a sustentabilidade empresarial e econômica quando discursou em um fórum on-line de Iniciativas de Mudança nos Negócios e na Economia (IdeMBE), em 12 de janeiro.

Foram elas: financeira, ambiental, direitos humanos, ética forte (incluindo rejeição à corrupção) e boa cidadania na comunidade.

As empresas precisavam ser lucrativas para serem sustentáveis, ele enfatizou, mas precisavam olhar além da maximização do lucro.

Coletivamente, esses cinco componentes demonstravam a ética de uma empresa, disse ele. A filosofia corporativa é importante, acrescentou, mas não substitui as boas práticas.

As empresas precisavam alcançar outros setores, incluindo governo, sociedade civil, agências multilaterais, universidades e mídia.

Ele também enfatizou a necessidade de intermediários, como Iniciativas de Mudança, para “fornecer refúgios seguros para a discussão”.

Peter Brew dirigiu uma empresa multinacional no setor de cuidados domésticos e trabalhou para o Fórum Internacional de Líderes de Negócios por 15 anos, desde o final da década de 1990. Isso o levou a Hong Kong por quatro anos, de onde acabou estendendo sua atuação ao Vietnã, Tailândia e Filipinas.

As empresas enfrentaram a realidade de um mundo em “turbulência total”, disse ele. As democracias tradicionais estão em risco e as empresas enfrentam “uma onda gigantesca de desafios econômicos, ambientais e sociais”, incluindo a pandemia do coronavírus.

Vijay Asrani

O segundo palestrante foi o empresário de Mumbai, Vivek Asrani, que dirige a Kaymo, uma empresa familiar que fornece grampeadores industriais. É líder de mercado na Índia neste nicho de mercado. Os produtos da empresa mudaram ao longo dos anos e o negócio tem sido sustentável, disse ele.

A Kaymo foi fundada por seu avô logo após a partição do subcontinente, após a independência em 1947. A Índia sofreu três choques recentes, Asrani disse: desmonetização, quando o governo de Narendra Modi tirou de circulação notas de alto valor da noite para o dia, mudanças na legislação tributária e pandemia do coronavírus.

Apesar desses choques, a empresa de Asrani tinha visto um crescimento ano a ano. Ele atribuiu isso ao fato de a empresa ser "centrada em princípios" e não apenas motivada pelo lucro. A empresa rejeitou a corrupção e Asrani insistiu que “haverá uma perda da organização se permitirmos que esse câncer se instale”. A empresa recusou um contrato de negócios corrupto que teria dobrado seu faturamento, mas teria permitido que o câncer se instalasse.

Asrani perguntou à sua equipe sênior o que seria necessário para alcançar tal crescimento empresarial sem corrupção. A resposta está no cuidado com os clientes, funcionários e fornecedores, que ficam com a empresa, permitindo que ela sobreviva e cresça.

No auge da pandemia, ele telefonou para um amigo de negócios em Pune para pedir conselho. O líder empresarial disse a ele que era importante receber os pagamentos da maneira regular.

“A perseverança é crítica para a sustentabilidade quando sob pressão pela sobrevivência”, concluiu. Isso deu força emocional e espiritual. “A confiança é o ingrediente mais essencial no mundo dos negócios.” É a moeda mais valiosa.

A questão do caráter na liderança empresarial, como ingrediente da sustentabilidade, também foi sinalizada. A questão foi destacada pelo livro Return on Character, de Fred Kiel.

Participaram do fórum pessoas de 11 países, que foi apresentado por Antoine Jaulmes, consultor de práticas éticas de negócios de Paris. À luz da mudança climática, “os negócios não serão como de costume”, disse ele. “O diálogo inclusivo é a chave, aproximando os opostos”. Este foi o primeiro de uma série de fóruns mensais sobre sustentabilidade, realizados no dia 12 de cada mês.


Mike Smith

Michael Smith é um jornalista freelance e autor que passou muitos anos trabalhando com Iniciativas de Mudança. Recentemente aposentado, ele foi Chefe de Programas de Negócios em Iniciativas de Mudança Reino Unido, 2012-2017. Seu último livro, intitulado Leading with Integrity, centra-se na “criação de mudanças positivas nas organizações” e inclui histórias de casos em torno do foco de Iniciativas de Mudança na liderança ética.

Este artigo foi publicado originalmente no site de Mike Smith.