Notícias

Relatório sobre o Diálogo de Caux 2013 sobre Terra e Segurança

quinta-feira, 5. Dezembro 2013
Author: 

O Relatório sobre o Diálogo de Caux 2013 sobre Terra e Segurança está publicado 

Clique na imagem abaixo para fazer o download do relatório: 

CDLS Report 2013

O Diálogo de Caux 2013 sobre a terra e a segurança foi assistido por mais de 200 pessoas de todos os continentes – representantes do governo, empresas e sociedade civil – para explorar o potencial da gestão sustentável da terra como um guia de paz, desenvolvimento e mitigação das mudanças climáticas. O evento promoveu uma abordagem holística sobre o conflito da pobreza e da degradação ambiental.

Todos nós dependemos de uma parte fina de solo espalhado pelos continentes. A história mostra como a ascensão e queda de civilizações derivam do estado do solo sob seus pés. No entanto, a cada ano, uma área três vezes o tamanho da Suíça se encontra perdida para a agricultura. Já 80% dos conflitos do mundo ocorrem em terras áridas, uma vez que as pessoas competem por terra. E isso vai piorar à medida que, com o crescimento da população, mais pessoas terão que ser alimentadas a partir de menos terra disponível.

No entanto, essa é uma crise reversível. A terra pode ser restaurada – e isso já está acontecendo, a muito baixo custo, em todo o mundo uma vez que os agricultores locais têm tomado medidas para reflorestamento em terras secas e degradadas. Tal reflorestamento também combate o aquecimento global através da remoção de grandes quantidades de carbono da atmosfera. No entanto, conferências e negociações sobre a segurança alimentar, gestão da água, crescimento populacional, mudança climática, paz e a segurança internacional dão pouca atenção ao estado dos nossos solos.

Caux tem um histórico de décadas de abordagem às causas-raízes dos conflitos, e Luc Gnacadja, Secretário Executivo da Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação, pediu à Caux para examinar as ligações entre a terra e a segurança. Isso levou a dois bem-vindos dias inteiros como parte do Fórum de Caux pela Segurança Humana em 2011 e 2012, e tal foi o resultado que em 2013 isso foi expandido para o quarto dia no Diálogo de Caux sobre a Terra e a Segurança.

Oradores eminentes, qualificados nas páginas anteriores deste relatório, foram complementados por praticantes de base trazendo sucessos espetaculares, deixando o público se perguntando se as imagens do antes/depois estavam sendo mostradas na ordem correta. Foram apresentadas muitas técnicas diferentes, mas todos concordaram que a tarefa mais difícil não é restaurar a terra, mas estabelecer as relações humanas de confiança necessária para se ter sucesso.

“Através de engenhosidade e cooperação ainda podemos restaurar terras degradadas e ecossistemas... O Diálogo de Caux tornou-se uma plataforma global importante para que isso aconteça.” 

Isso se tornou particularmente evidente durante o dia do foco no Sahel, em que os participantes de governos para as comunidades nômades identificaram a perda de terras como a maior causa de conflitos na região, e ressaltou que qualquer esforço para construir paz e segurança duradouras deve começar restaurando-se a terra. De fato, a reabilitação da terra pode tornar-se um esforço comum para grupos em conflito, e quanto mais terra é levada de volta à produção, mais a competição por terra é mitigada.

Tudo isso depende de um entendimento compartilhado e de visão – que só podem ser alcançados com uma abordagem de todas as partes envolvidas, incluindo os diversos atores, tais como negócios, liderança política, doadores estrangeiros, com o desenvolvimento e a segurança das comunidades e as pessoas das próprias terras secas. Não menos importante, diferentes grupos religiosos precisam trabalhar conjunta e pacificamente.

A ampla experiência de Caux na confiança e na construção de comunidades baseada em valores comuns a todas as grandes religiões provou ser altamente relevante. Iniciativas para a Terra, Vidas e Paz continuará intermediando as conversas necessárias em Caux e apoiando a construção de confiança e ação comunitária sobre a terra.

O Diálogo de Caux sobre terra e segurança será um ponto de encontro anual para se conectar, se equipar e se inspirar, e nós estamos muito ansiosos para o próximo Diálogo, de 30 de junho a 4 de julho de 2014. Guarde estas datas em sua agenda e entre em contato aqui para ajudar a desenvolver um programa que se baseie no sucesso deste ano e contribua com novas necessidades e perguntas.

Estamos ansiosos para vê-los lá.

Martin Frick

Tradução por Paulo Zanol